RHS
    [email protected]
   Entre em contato
    CBSM
   Web-Rádio Delírio Coletivo
CLAVE DE SOIS: MÚSICA E SAÚDE
Projeto Clave de SOIS  auxilia no tratamento dos transtornos mentais promovendo a recuperação da saúde através da música favorecendo a socialização e a inclusão social dos usuários dos serviços oferecidos pela Rede de Atenção Psicossocial de Joinville
 
 
Publicado em 7 de Abril de 2017

Música auxilia no tratamento de transtornos mentais

 

Publicada em 06/04/2017 às 09:43, por Diego Piffer Rosa.

 

A música é a arte que apresenta resultados positivos no tratamento aos pacientes com transtornos mentais atendidos pelo Serviços Organizados de Inclusão Social (Sois) da Secretaria da Saúde de Joinville.

 

O projeto “Clave de Sois” oferece oficinas musicais aos usuários. As aulas são realizadas na sede do Sois, uma vez por semana. O projeto é coordenado pela terapeuta ocupacional Cristiane Regina Tavares e conta com Joubert Guimarães como professor de música, em parceria com a Casa da Cultura.

 

A iniciativa começou quando a terapeuta ocupacional Cristiane observou que os usuários demonstravam grande interesse para o canto. A partir disso surgiu a ideia de criar esse projeto com oficinas musicais. Foi em outubro de 2015 e, desde então, tem sido um sucesso.

 

“A oficina utiliza do canto em grupo como recurso terapêutico. No entanto, o aprendizado musical não é o principal objetivo, e sim uma consequência. Os objetivos do projeto “Clave de Sois” são, entre outros, favorecer a socialização, a inclusão social, melhorar a qualidade de vida e humanizar a saúde”, explica Cristiane.

 

Após os ensaios durantes as oficinas, eles se apresentam em locais como ancionatos e hospitais. Foram observados resultados significativos nos usuários integrantes do projeto como quedas nos episódios de crises agudas, além de elevação do humor, da autoestima e da autonomia.

 

O projeto também traz benefícios para quem recebe as apresentações, como os que estão internados. É um momento em que se muda o foco da doença e da dor e reduz o estresse. “A música além de trazer benefícios para quem canta, também provoca efeitos positivos na vida de quem ouve. Proporciona momentos de relaxamento e alívio de tensões. Ela estimula a memória, libera endorfina e dopamina, contribuindo no alívio da dor e melhorando a qualidade de vida”, disse a terapeuta ocupacional.

 

Apresentações

As apresentações são o produto final dos ensaios. Elas são muito importantes para os participantes das oficinas porque significam a superação de adversidades em relação ao transtorno mental, aos problemas pessoais e até mesmo à timidez.

 

Os participantes se alegram com os aplausos da plateia e percebem que toda a dedicação dos ensaios valeu a pena. “Nossos usuários são estigmatizados pela sociedade. As apresentações do grupo nos diversos locais da cidade promove uma quebra de preconceitos”, conta a coordenadora do projeto, Cristiane Regina Tavares.

 

A professora aposentada Margareth Valério participa do grupo desde que o projeto começou. “O grupo mudou tudo. Eu fui para o Caps devido a uma grande depressão e no Sois consegui sair por causa da música que me tirou do fundo do poço. Eu amo o grupo, amo cantar, as amizades, é a minha vida”, disse.

 

Nas oficinas e apresentações, intervenções terapêuticas são realizadas como exercícios de relaxamento, uso de recursos e adaptações para facilitar a memorização das músicas, além de figurinos e adereços.

 

O grupo já se apresentou em ancionatos, eventos e unidades da saúde, Câmara de Vereadores de Joinville, praça Nereu Ramos, faculdades e na Casa da Cultura. A partir de abril, eles vão fazer visitas musicais nos leitos de pacientes internados no Hospital Municipal São José.

 

Transtornos mentais

Cerca de 20% da população mundial é atingida por transtornos mentais. A Lei da Reforma Psiquiátrica no Brasil passou a evitar internações em hospitais psiquiátricos. Foram criados então, em 1986, os Caps – Centros de Atenção Psicossocial.

 

Em Joinville, o Sois é considerado um serviço diferenciado, além de ser um dos primeiros e únicos no Brasil que atende o usuário e famílias depois da alta dos Caps. No Sois, eles desenvolvem ações de inclusão social, convivência e geração de renda.

 

fonte: https://www.joinville.sc.gov.br/noticias/musica-auxilia-no-tratamento-de-transtornos-mentais

Dê-lirar é fundamental!
 
"Tão fundamental que se eu fosse uma filósofa importante mudaria a máxima cartesiana para: "Deliro, logo existo".  É comum que se diga que só os loucos deliram, mas isso não é verdade.  Todos nós deliramos. 
Quem não delira ou é pedra ou é planta.  Todas as pequenas e grandes realizações humanas iniciaram com um delírio, ou seja, numa invenção da cabeça de alguém."
(Rita Almeida-Psicóloga).
Contribua!
 
Se você deseja contribuir para que a Folha de Lírio continue a existir, deposite qualquer valor:
Banco Itaú
Agência:8842
Conta Corrente: 09906-4
 [email protected]
Classificados Anuncie Aqui!
 
Aguarde!
Home   •   Ir para cima   •   Sitemap
Facebook Twitter Google+ Google Pinterest LinkedIn Email Addthis
© Todos os direitos reservados ao proprietário da marca.
 
ARQUIVO CRÉDITOS NÃO ESTÁ ABRINDO, ESTÁ COM ERRO OU NÃO POSSUI A ASSINATURA.